Gripe

 

A gripe é uma doença comum que causa grande mal-estar, mas que de forma geral é inofensiva, certo? Errado. Nem todo mundo precisa ser vacinado contra a gripe, certo? Errado de novo. A vacina contra a gripe não é 100% eficaz, então não é necessário me vacinar, certo? Errado mais vez.

Aparentemente vista como uma doença comum, a gripe pode ser mais nociva à saúde do que se imagina. Tudo isso por conta de um único sintoma: desinformação . Por isso, conhecer melhor os seus sintomas e implicações para a saúde é fundamental. Vacine-se contra a gripe: é bom para você, é bom para todo mundo!

Causas e consequências

Causada pelo vírus influenza, a gripe proporciona grande desconforto em função de dores no corpo, febre, tosse e é a cada ano responsável por um grande número de internações e mesmo óbito de pacientes. O impacto da doença sobre a sociedade é grande, seja no aspecto emocional, seja no aspecto econômico, uma vez que a falta às aulas prejudica os estudos e a ausência do trabalho provoca grandes prejuízos à produtividade das empresas.

Vacina contra a gripe: não fique imune a esta idéia.

Além de agravar o quadro de pacientes com determinadas patologias, a gripe pode causar sérios problemas mesmo àqueles que gozam de plena saúde ou não se incluem nos chamados grupos de risco. O contágio do vírus ocorre através do ar, com grande facilidade, em ambientes fechados. Isto significa que pessoas saudáveis podem transmitir o vírus da gripe nos mais diversos locais, para os mais diversos grupos como familiares, colegas de trabalho, gestantes, além de pacientes cardíacos, asmáticos e pessoas com outras patologias.

Fique por dentro das respostas para as principais perguntas sobre a gripe!

1) Resfriado e Gripe são a mesma coisa?

Não. O resfriado pode ser causado por diversos vírus e tem sintomas de caráter mais inflamatório como irritação na garganta, coriza e febre baixa. Já a gripe, causada especificamente pelo Myxovirus influenzae é uma doença que, além de provocar manifestações respiratórias mais intensas (dor de garganta, obstrução nasal, tosse freqüente ou persistente e catarro) habitualmente vem acompanhada de sintomas gerais como febre alta, dores musculares e mal-estar.

2) A gripe é a mesma todos os anos?

O vírus da gripe pode mudar todos os anos. Por pequenas alterações genéticas na estrutura do vírus, a cada ano é possível encontrar uma nova variante do vírus da gripe. Quando ocorrem grandes mudanças antigências a maioria da população não tem imunidade para os novos vírus. A doença dissemina-se rapidamente, afetando pessoas de todas as idades. São essas grandes mudanças que ocasionam as epidemias. Estas geralmente ocorrem em intervalos irregulares de 10 a 40 anos.

3) Se eu tiver contato com uma pessoa com gripe, em quanto tempo eu ficarei doente?

Habitualmente, o tempo entre a exposição e início dos sintomas se dá entre um a dois dias.

4) Por quanto tempo a gripe é contagiosa?

Isto depende da idade da pessoa, mas os adultos normalmente podem transmitir o vírus de um dia antes até três a cinco dias após o início dos sintomas. Crianças podem transmitir o vírus por mais de uma semana.

5) Quantas pessoas têm gripe por ano? Quantas morrem?

Cada temporada de gripe é única, mas em média é estimado que aproximadamente 10 a 20% da população mundial é acometida a cada ano. Nos Estados Unidos mais de 110.000 pessoas por ano são hospitalizadas por complicações relacionadas a esta Infecção, e aproximadamente 20.000 morrem devido à complicações da gripe. Não existem ainda dados precisos sobre a mortalidade relacionada à gripe no Brasil.

6) Quem deve tomar a vacina?

Todos devem tomar a vacina. Ainda que você goze de plena saúde, e não esteja no chamado grupo de risco (maiores de 60 anos, grávidas que estão ou estarão no 3º trimestre da gravidez nos meses de outono/inverno, portadores de doenças crônicas, inclusive diabetes e AIDS) você pode tomar a vacina. E, se você estiver no grupo de risco ou tenha contato diário com pessoas o referido grupo, você deve se vacinar.

7) Mulheres que amamentam podem ser vacinadas?

Sim. A amamentação não é afetada pela resposta imunológica estimulada pela vacina e não é contra indicada pela vacinação.

8) Quem não deve ser vacinado?

A vacina contra o vírus influenza não deve ser aplicada em indivíduos comprovadamente alérgicos às proteínas do ovo e/ou timerosal (conservante), pois ambos estão envolvidos na produção de vacinas.

9) Quando a vacina deve ser tomada?

Sempre no outono, precedendo o período mais crítico de ocorrência de casos de influenza, que acontece no inverno. Quando as temperaturas estão mais baixas, o contato entre as pessoas em ambientes fechados é maior, contribuindo para a propagação do vírus. Além disso, o resfriamento das vias aéreas contribui para o aumento das infecções e complicações respiratórias.

10) A vacina pode provocar gripe?

Nunca, porque os vírus utilizados na sua composição são inativados, ou seja, são vírus mortos. Todavia é importante saber que a vacina não protege o indivíduo contra os outros vírus respiratórios, alergias ou outras doenças respiratórias.

11) Qual o tempo necessário para se ter a proteção da vacina?

O desenvolvimento de anticorpos protetores contra o vírus se dá em aproximadamente de uma a duas semanas após a vacinação.

12) Existe algum tipo de reação após a aplicação da vacina?

Podem ocorrer alguns poucos efeitos localizados como dor de intensidade leve e vermelhidão no local de aplicação da vacina. Febre baixa ou um mal-estar indefinido também podem ocorrer após a vacinação. Essas reações, comuns a outras vacinas, são leves e transitórias, desaparecendo após no máximo 48 horas.

Vacina contra a gripe: mais saúde, mais qualidade de vida para você.